NOVOS SENTIDOS

Em uma seleção inédita de trabalhos, a artista Márcia Thompson radicaliza a pintura, com movimentos que deslocam a obra do espaço convencional, significando possibilidades e narrativas. Uma sequência de blocos de tinta a óleo em uma série de caixas de acrílico, pinturas tridimensionais, desenhos e vídeos.
O acúmulo de tinta e a procura por novas materialidades, tônica do trabalho de Thompson, está presente numa arte dotada de pureza cromática, de textura, temperatura, sensualidade e carnalidade, e que têm o lúdico como elemento central. E não por acaso. A inspiração das obras veio dos primeiros escritos dos filhos da artista. Um universo de cores primárias, que brinca com a falta de controle dentro de uma metodologia ordenada.
São caixas de acrílico que guardam borrões de tinta… “O começo da ideia da exposição veio delas”, diz Marcia. “Os borrões na superfície do acrílico evidenciam a fratura e são como as laterais das pinturas que ficam borradas por causa do manuseio. São caixas no chão, mas ainda são pinturas, apesar de serem massas, objetos, corpos de cor. São feitas com os mesmos “ingredientes” da pintura”, completa a artista.